Ministro do STF suspende eleição suplementar para Prefeitura de Pugmil

0

A eleição suplementar na Prefeitura de Pugmil foi suspensa nesta quarta-feira (19) pelo ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF). A decisão liminar é para que a votação só seja realizada se o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) manter a cassação da prefeita Maria de Jesus (PPS) e seu vice, Elton Coelho (PTB), em decisão colegiada. A nova eleição estava marcada para o dia 3 de fevereiro de 2019. A data foi divulgada pelo TER.Porém, o ministro determinou que a eleição suplementar ocorra somente “após decisão do colegiado do Tribunal Superior Eleitoral em última ou única instância, independentemente do julgamento de eventuais embargos declaratórios”.Como o judiciário está de recesso a partir desta quinta-feira (20), o caso só será julgado pelo plenário do TSE em 2019. O presidente da Câmara de Vereadores eleito para o biênio 2019/2020 deverá assumir a prefeitura a partir do dia 1º de janeiro.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.